sexta-feira, 22 de maio de 2015

A admiração que nos leva a filosofar.

“Foi, com efeito, pela admiração que os homens, assim hoje como no começo, foram levados a filosofar. Pelo que, se foi para fugir à ignorância que filosofaram, claro está que procuraram a filosofia pelo desejo de conhecer, e não em vista de qualquer utilidade” (Aristóteles, Metafísica).

Pensar é humano.

"Não se pode pensar em nenhum homem que não seja também filósofo, que não pense, precisamente porque pensar é próprio do homem como tal" (Antonio Gramsci, Obras Escolhidas).

terça-feira, 4 de março de 2014

Algumas representações da morte de Sócrates

                          Jacques-Louis David, França, 1748-1825: A morte de Sócrates


A morte de Sócrates
                         Iluminura francesa de Maitre François, data de de 1475, feita para Jacques d'Armagnac (1433-1477)

Saber viver.

Para Aristóteles, a ética significa saber viver; e saber viver é viver de modo adequado  para alcançar a felicidade. Esse modo adequado era viver praticando a virtude. E então, o que e a virtude? É buscar sempre o justo meio: nem de mais, nem de menos. As coisas e as ações na justa medida. (Ética a Nicômaco).

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

As Delícias do Jardim de Epicuro

Por Jota A. Botelho, no Jornal GGN.




"(...) Epicuro (341-270 a.C.) nasceu na ilha grega de Samos, no mar Egeu. Passou a maior parte da vida em Atenas, onde se tornou uma figura admirada, atraindo um grupo de estudantes que viviam com ele em uma comunidade. No grupo havia mulheres e escravos – uma situação rara na antiga Atenas. Isso não fazia dele um sujeito benquisto, exceto para seus seguidores, que praticamente o adoravam. Ele dirigia essa escola de filosofia em uma casa com um jardim, que por isso ficou conhecida como O Jardim. Assim como muitos filósofos antigos (...), Epicuro acreditava que a filosofia deveria ser prática. Ela deveria mudar o modo como vivemos. Portanto, era importante que aqueles que se juntassem a ele no Jardim colocassem a filosofia em prática, em vez de simplesmente aprenderem sobre ela. 

Para Epicuro, a chave da vida era reconhecer que todos nós buscamos o prazer. E, o que é mais importante, evitamos a dor sempre que podemos. Isso é o que nos move. Eliminar o sofrimento e aumentar a felicidade tornará a vida melhor. A melhor maneira para viver, então, seria esta: ter um estilo de vida bastante simples, ser gentil com o próximo e cercar-se de amigos. Desse modo, seremos capazes de satisfazer a maior parte dos nossos desejos. Não seremos deixados com o querer de algo que não podemos ter. (...) Se nossos desejos forem simples, serão facilmente satisfeitos e teremos tempo e energia para gozar das coisas que importam. Essa era a receita de Epicuro para a felicidade, e ela faz muito sentido (...)". Trecho do livro ‘Uma breve História da Filosofia’, de Nigel Warburton (LP&M Editora). Mas vamos assistir (e ler aqui) o que o mestre José Américo Pessanha tem a nos dizer no Programa sobre Ética, “As Delícias do Jardim de Epicuro”, realizado pela TV Cultura.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Seja bem-vindo a esse espaço filosófico.

Quero iniciar com um trecho de Platão que mostra bem a importância da Filosofia no projeto que temos de realizar a justiça em nossa vida pessoal e na da sociedade.

“Fui irresistivelmente levado a louvar  a verdadeira filosofia e a proclamar que, 
somente à sua luz se pode reconhecer em que lugar a justiça está 
na vida pública e na vida privada” 

(Platão, Carta Sétima).

A Filosofia está na rede. Aproveitemos.